2TM adquire 100% da Wuzu, fintech cripto que cria soluções de infraestrutura para exchanges

banner-arrow

Com aquisição, holding vai acelerar os planos de expansão global da FMItech 

São Paulo, março de 2022 – A holding 2TM, controladora do Mercado Bitcoin, maior exchange de criptomoedas da América Latina, acaba de adquirir integralmente a fintech cripto Wuzu. Fundada em Curitiba em 2017, a Wuzu cria soluções para negociação de ativos digitais.

Com a aquisição da Wuzu, a 2TM vai acelerar a esteira de produção de projetos de expansão da holding no Brasil e no exterior, consolidando um dos ecossistemas cripto mais completos do mundo.

“O time da Wuzu é formado por grandes especialistas de tecnologia blockchain e de soluções para trading de ativos digitais.  Com a aquisição, temos uma combinação única e que vem reforçar as capabilities que já temos”, disse Roberto Dagnoni, CEO da 2TM.

Com a incorporação, a 2TM reforça sua atuação no mercado B2B como um provedor de soluções de infraestrutura cripto. A operação também amplia a abrangência e reforça o posicionamento do CryptoHub, sua solução “plug & play” para instituições financeiras, processadoras de pagamento e serviços digitais (como marketplaces e carteiras digitais), que pretendem oferecer compra e venda de ativos digitais aos seus clientes de forma simples, rápida e segura.

A Wuzu segue comprometida em dar suporte integral a sua carteira de clientes, que futuramente poderão distribuir seus tokens diretamente no Mercado Bitcoin, atingindo assim mais de 3,3 milhões de clientes cadastrados na plataforma.

“Nossa jornada até aqui foi vitoriosa, pois contamos com a confiança de investidores capacitados, sobretudo da Duxx Investimentos e da SuperJobs Ventures. Nós sempre tivemos como ponto central do desenvolvimento da Wuzu a busca por criar um mercado financeiro mais eficiente e democrático. Esse objetivo se torna ainda mais próximo com a integração da Wuzu ao grupo 2TM. Entendemos ser o parceiro certo, no momento ideal, para alcançar nossa meta de liderar a construção do mercado financeiro 3.0.”, disse o CEO da empresa, Anderson Nery.