Mercado Bitcoin, Block4 e Alexandre Badolato lançam leilão de NFTs colecionáveis de Dodges raros, produzidos no Brasil entre 1970 e 1974

banner-arrow

Amantes de carros poderão arrematar item e ainda participar de experiência imersiva no Museu do Dodge, dirigindo o modelo que inspira o token

 São Paulo, fevereiro de 2022 – Os entusiastas de carros esportivos brasileiros vintage já estão se preparando para ter em suas carteiras digitais, e não em suas garagens, alguns dos modelos mais icônicos já produzidos por aqui. Isso porque o Mercado Bitcoin, maior exchange de cripto ativos da América Latina, e a Block4, fantech especializada em soluções de blockchain para os mercados de esportes e entretenimento, lançam hoje (24), o leilão de NFTs de Dodges raros, inspirados em modelos reais que fazem parte da coleção de Alexandre Badolato – maior colecionador de Dodges do Brasil e um dos maiores do mundo.

Os NFTs são baseados em quatro modelos, fabricados entre 1970 e 1974, e que carregam uma parte da história da indústria automobilística no Brasil. Além desses, que podem ser comprados isoladamente, há também um pacote que reúne os quatro exemplares. Os lances iniciam em R$ 1.000,00 e podem ser feitos entre 24 de fevereiro a 9 de março.

“Nesse leilão, que é o segundo na nossa recém-lançada plataforma de marketplace, inauguramos a categoria de colecionáveis. Enxergamos a possibilidade de investir num mercado tão promissor como o de NFTs, mas sempre com uma curadoria de ativos que façam sentido para o mercado e, principalmente, para os nossos clientes”, explica Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin.

Quem arrematar um dos NFTs terá a oportunidade de participar do Badola Experience, composto por um tour exclusivo comandado por Badolato no Museu do Dodge, na cidade de Arthur Nogueira (interior de São Paulo), cuja visitação é restrita. O dono do NFT  terá o prazer de  pilotar o modelo real do carro  que inspirou o NFT. O acervo de Badolato reúne 300 automóveis.

“É incrível fazer parte desse projeto e poder compartilhar minha paixão por carros antigos, que começou lá nos anos de 1970, com o público”, afirma Badolato, dono do Museu do Dodge.

Os Dogde foram fabricados pela Chrysler no Brasil entre 1969 e 1981, e os modelos Dart e Charger se tornaram ícones por terem uma produção pequena se comparada aos volumes de hoje em dia e por apresentarem uma motorização possante, gerada pelo seu famoso V8 de 318 polegadas, capaz de gerar potência entre 198cv e 215cv, dependendo da configuração. Esse foi um dos motores mais potentes já produzidos pela indústria automotiva nacional, o que o fez cair no gosto do público jovem. Isso levou a Chrysler a produzir novos modelos como o cupê duas portas e em seguida o charger R/T, uma versão esportiva com 215 cv.

“Essa parceria vai proporcionar uma experiência além do convencional, trazendo os fãs para mais próximo de sua paixão e, consequentemente, para o mercado digital. Nossa proposta é desmistificar a tecnologia dos colecionáveis digitais”, afirma Thiago Canellas, CEO da Block4.

O que são  NFTs?

Os NFTs são tokens não fungíveis (non fungible tokens, na sigla em inglês), assim definidos porque são peças únicas; cada um deles tem um endereço diferente na blockchain. Os NFTs permitem o registro de direitos autorais sobre imagens, arte, itens colecionáveis, e até bens 100% oriundos do mundo virtual. Vão desde o mundo dos esportes até o das artes, da a às ligas europeias de futebol, da arte tradicional à arte digital.  O segmento passa por uma explosão no Brasil e no mundo, com várias personalidades e grandes empresas apostando nele.

Conheça os itens:

   

Dodge Dart Sedan 1970 Verde Imperial:

O pioneiro. O primeiro automóvel Dodge brasileiro e até hoje o maior motor já produzido no país.

Dados técnicos:

Ano: 1970; Fabricação: Brasil; Motor: 318 pol3 / 5,2 l; Potência: 198 hp; Produção: 10.164 unidades; Chassi: 001640; Placa: COP-7970; Índice de raridade 3/5.

Dodge Dart Coupé 1971 Vermelho Etrusco:

O primeiro Dodge Coupé brasileiro.

Dados técnicos:

Ano: 1971; Fabricação: Brasil; Motor: 318 pol3 / 5,2 l; Potência: 198 hp; Produção: 8.017 unidades; Chassi: G012461; Placa: PYD-1971; Índice de raridade 3/5.

 Dodge Charger LS 1974 White:

Uma versão sóbria e esportiva de um dos Dodges mais elegantes já produzidos no Brasil.

Dados técnicos:

Ano: 1974; Fabricação: Brasil; Motor: 318 pol3 / 5,2 l; Potência: 205 hp; Produção: 496 unidades; Chassi: C065633; Placa: BKW-7874; Índice de raridade 4/5.

Dodge Charger LS 1974 Black:

Na década de 70, os carros pretos eram maioria carros oficiais. Para adquirir um, só por encomenda. E isso torna este Dodge exclusivo e o único sobrevivente conhecido nessa configuração.

Dados técnicos:

Ano: 1974; Fabricação: Brasil; Motor: 318 pol3 / 5,2 l; Potência: 205 hp; Produção: 496 unidades; Chassi: C069097; Placa: DGZ-7159; 2 conhecidas na cor preta P9; 1 sobrevivente conhecido na cor preta P9; Índice de raridade 5/5.